JovemGuarda_Logo(PNG)
Final da Página
www.edimilsonmendes.com
* LENO E LILIAN * - Biografia
_Leno&Lilian

Leno e Lilian, Dupla vocal formada por LENO (Gileno Osório Wanderley de Azevedo), cantor, compositor e músico, nascido no dia 25 de abril de1949 na cidade de Natal (RN) e LILIAN (Sílvia Lília Barrie Knapp), cantora, compositora e modelo, nascida em 30 de março de 1948 no Rio de Janeiro (RJ). LENO - Morou parte de sua infância, até a adolescência em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, quando conheceu Lílian Knapp, que era sua vizinha. Por volta de 1960 retornou com a família para Natal, voltando para o Rio de Janeiro em 1965. LILIAN -  Foi criada no bairro carioca de Copacabana, onde conheceu Leno. No início da década de 1960, foi namorada de Renato Barros, do grupo Renato e Seus Blue Caps. Na pré-adolescência eles já se apresentavam na TV Rio, fazendo mímicas de grandes sucessos do rock.

Começaram a cantar profissionalmente em 1965, quando Leno retornou de Natal e formaram a dupla. No mesmo ano, apresentaram-se nos programas de TV "Os Brotos Comandam", de Carlos Imperial, e "Hoje é Dia de Rock", em companhia de Renato e Seus Blue Caps.

Em 1966 gravaram pela CBS o compacto simples "Devolva-me" (Lílian e Renato Barros), além de "Pobre Menina" (Russell - versão de Leno), seu primeiro sucesso. Nesse mesmo ano a dupla gravou o LP "Leno e Lílian" pela (CBS), incluindo "Devolva-me", "Pobre Menina" e ainda "Eu Não Sabia Que Você Existia" (Renato Barros e Tony), gravando em 1967 o LP "Não Acredito", que apresentou, entre outros, "Não Acredito" (Neil Diamond, versão de Rossini Pinto), e "Coisinha Estúpida" (Carson Parks, versão de Leno). A dupla se apresentou diversas vezes no programa Jovem Guarda, na TV Record.

Naquele período, além da atuação com Lílian, Leno produziu diversas versões de músicas estrangeiras de sucesso. O conjunto The Youngsters gravou "Vem", versão de Leno, sob o nome Gileno, para "Help", de Lennon e MacCartney e Ed Wilson gravou "Sandra", versão de "Sorrow", de Feldman, Goldstein e Gothehrer. Entre outras versões de sucesso compostas por Gileno estão, "Quero Saber", gravada por Jerry Adriani, "O Disco Voador", gravada por Erasmo Carlos em 1966, e "A Irmã do Meu Melhor Amigo", gravada por Renato e Seus Blue Caps em 1967. Em 1971, compôs, em parceria com Raul Seixas, "O Mundo Dá Muitas Voltas", gravada por Wanderley Cardoso na Copacabana.

Entre seus parceiros estão também os irmãos Paulo César e Renato Barros. Seu maior sucesso foi "Pobre Menina", versão de "Hang on sloopy", de Bert Russel e Wes Farrel, gravada pela dupla Leno e Lilian, que, após temporada de grande repercussão, durante a Jovem Guarda, separou-se em 1968, passando a atuar individualmente, quando Leno gravou o LP Leno (CBS), que incluía, de Renato Barros, "Papel Picado" e "A Pobreza". No ano seguinte (1969), gravou "A Festa Dos Seus Quinze Anos" (CBS), incluindo, além da faixa-título (Ed Wilson), "E Quando Você Me Deixou" (Pedro Paulo e Getúlio Cortes).

Em 1972 a dupla voltou a gravar na CBS, realizando o LP Leno e Lílian, que incluía, entre outros, "Deus É Quem Sabe" (Raul Seixas) e "Esqueça e Perdoe" (Getúlio Cortes), gravando 1973 o segundo Leno e Lílian, com "Mesmo Sem Luar" (Charden) e "Amantes De Verão" (Ramírez), ambas versões de Fred Jorge. Permaneceram juntos por mais dois anos, lançando outro disco em 1973, pela CBS. Após a segunda separação da dupla, Leno formou a banda "Gileno & Banda", com Joca Costa, na guitarra, Herman Torres, no baixo e Gustavo (ex - A Bolha), na bateria. A banda atuou, entre outros, em shows como o de Zé Ramalho, em 1978, e o dos potiguares Mirabô e Terezinha de Jesus.

Em 1995 participaram dos shows e discos comemorativos dos 30 anos da Jovem Guarda. Continuam se apresentando, em dupla ou separadamente, em shows e gravações ocasionais. Em 1996 por exemplo, fizeram uma grande excursão que percorreu todo o país.

LENO como compositor, tem vários parceiros, como Raul Seixas, ("Convite para Ângela"), gravada em seu CD Vida e obra de Johnny McCartiney, de 1995; Ed Wilson ("Flores Mortais" e "Mudanças"), gravadas no CD "O melhor de Leno", de 1998; além de Getúlio Côrtes, Poti Lucena e Renato Barros.

LILIAN fez em 1965 duas versões de músicas de Lennon e McCartney que foram gravadas, com sucesso, por Renato e Seus Blue Caps: "You´re Going to Loose That Girl (Meu Primeiro Amor)", e "You Won't See Me (Até o Fim)". E mais duas composições suas foram sucessos com Renato e Seus Blue Caps: "Preciso Ser Feliz", em parceria com Renato Barros, e "Aprenda a Me Conquistar", em parceria com Carlinhos e Renato Barros. Em 1967, compôs "Se Tu Não Fosses Linda", versão para a canção italiana "Se Tu Non Fossi Bella Come Sei" lançada por Agnaldo Timóteo, no LP "Obrigado querida". No mesmo ano, fez sucesso com "Estou Feliz", versão para a música "Puppet on a string", gravada pela cantora Kátia Cilene, além de compor a música "Só Eu e Você", versão para "There's a kind of hush", gravada por Ronnie Cord e também por Carlos Gonzaga. Em 1968, com o fim da dupla, passou a seguir carreira solo.

Em 1975, voltou às paradas de sucesso com a música "Como Se Fosse Meu Irmão", de sua autoria e Márcio Augusto, em disco que vendeu 500 mil cópias, e chegou a ser incluída na trilha sonora do longa-metragem Pixote. Em 1978, fez sucesso nacional com a música "Sou Rebelde", versão de sua autoria para "Soy Rebelde", de M. Alejandro, que vendeu cerca de um milhão de discos no ano seguinte. No mesmo disco, registrou entre outras, as músicas "Vai Voltar" e "Pense Que ao Perder Você Talvez Ganhou", de Alessandro e Roberto Livi, e "Hoje e Amanhã" e "Eu Te Espero", de sua autoria.

Em 1979, gravou "Uma Música Lenta", de Ed Wilson e Robert Livi, em disco que vendeu aproximadamente 850 mil cópias, em 1980. A partir desses sucessos, excursionou por todo o Brasil, além de fazer apresentações em países da América Latina, como Argentina, Chile e Colômbia. Trabalhou em estúdios como backing vocals para artistas como Gal Costa e compôs para Sandra de Sá, José Augusto, Sandy e Júnior e Zezé di Camargo e Luciano. Em 1992, lançou disco pela RGE no qual interpretou músicas como "Cada Amor Faz Sua História", de Prêntice, Ed Wilson e Carlos Colla; "O Amor Um Dia Vem", de Paulo Sergio Valle e José Augusto; "Não Diga Nada", de Prêntice, Ed Wilson e Ronaldo Bastos, e "Objeto Voador", de Raulzito, além das regravações de "Uma Música Lenta", de Alessandro e Roberto Livi, "Pobre Menina" (Hang on Sloopy)", de B.Russel e W.Farrell, com versão de Gileno, "Como Se Fosse Meu Irmão", de sua autoria e Márcio Augusto; "Sou Rebelde (Soy rebelde)", de M.Alejandro, "Devolva-me" e "O Pica-Pau", parcerias com Renato Barros.

Em 2001, lançou de forma independente o CD "Lílian Knapp", registrando as canções "Amores Vem e Vão", de sua autoria, com Ruban Barra e Dalton; "Deus é Quem Sabe", de Raul Seixas; "Forte Amor", com Luciana Browne e Barroco Azevedo; "Timidez", de Júnior Mendes e Gastão Lamounier; "Difícil Esquecer", com Cláudio Mazza; "Logo Agora", com Carlos Colla; "Meu Pai", com Renato Ladeira; "Fica Comigo", de Paulo César Barros e Paulo Sérgio Valle; "Amor Próprio", de sua autoria e "Esqueça e Perdoe", de Getúlio Cortes, além da regravação de "Devolva-me", parceria com Renato Barros.

Leno e Lilian - "Biografia"
Início da Página
 
www.edimilsonmendes.com                                    Atualizado em Abril de 2017                                    Copyright © 2008 - osósia